Há Vida Inteligente na Terra? / Is There Intelligent Life on Earth?

Sharing is caring!

Frente do museu. / Front of the museum.
National Air and Space Museum Facade / Fachada do Museu Aero Espacial.

Há Vida Inteligente na Terra? / Click Here for English

O homo sapiens existe há uns 150,000 anos e só conseguiu voar nos últimos 100 anos. Não foi uma conquista pequena ou fácil. O Museu Aero Espacial em Washington D.C. é o mais completo e elegante museu no mundo contando essa história. Fomos conferir e ficamos extasiados.

O museu tem a cápsula de comando da Apolo XI que pousou na lua e trouxe os astronautas de volta, com a parte de baixo toda queimada quando re-entrou na atmosfera. Também tem o avião original Spirit of St. Louis no qual Charles Lindbergh levou 33 horas para atravessar pela primeira vez de Nova York a Paris em 1927, a uma velocidade media de 160 km/h.  Também está em exibição, pendurado no teto, o primeiro avião que quebrou a barreira do som com Chuck Yeager em 1947, em vibrante cor laranja. Para os brasileiros e americanos xenófobos, um tesouro: o avião original no qual os irmãos Wright voaram pela primeira vez em 1903. Santos Dumont nem é citado.

O museu também mostra a produção industrial do avião, o seu uso em guerras, os primeiros voos comerciais, foguetes e a conquista do espaço, trajes espaciais, os programas Mercurio, Gemini e Apolo permitindo a conquista da lua, a exploração dos planetas, o que sabemos sobre o universo, o início dos voos comerciais ao espaço, como os astronautas vão ao banheiro no ônibus espacial… enfim, tudo é mostrado em tamanho real e de maneira didática.

Você sabe como os astronautas vão ao banheiro no onibus espacial? Com muito cuidado. Afinal, não há gravidade e qualquer gota de xixi ficaria flutuando como uma pequena bolinha amarela na cabine. Eles, homens ou mulheres, praticamente se encaixam em um assento bem pequeno e usam um aspirador bem potente perto de seus órgãos para levar todos os resíduos até depósitos apropriados. Sabemos o que você está pensando, mas o museu aparentemente não fala uma palavra sequer sobre sexualidade no espaço. Água não pode ser usada de forma solta de jeito nenhum, como nos banheiros na Terra, senão também ficaria flutuando na cabine. A alimentação tem o mesmo problema: as bebidas são tomadas de canudinho e o pão é tipo mexicano (tortilha) para não fazer farelo. Nos primeiros dias no espaço os astronautas sentem a cabeça inchada, enjoo e uma sensação de resfriado, devido a flutuação de líquidos pelo corpo. A comida perde o gosto, por isso eles usam mais condimentos. Conclusão: nunca seremos astronautas.

Temos um problema com o fato da humanidade gastar tanto para explorar vida em outros planetas,  enquanto ignora a vida que existe neste. Achamos um desperdício investir tanto dinheiro para ir a Marte, por exemplo, enquanto os sistemas de saúde aqui mesmo na Terra mostram tantos problemas. Além disso, deveríamos estabelecer medidas mais rígidas para controle de armamentos e de poluição ao invés de apostar na exploração de outros mundos enquanto testemunhamos a destruição deste.
Mas, deixando tudo isso de lado, o museu é espetacular.

Jonas in front of the Apollo burned on the bottom. / Jonas em frente a Apollo que está queimada em baixo.
Jonas in front of the Apollo 11 command capsule.  Notice the burnt bottom part due to re-entry into the atmosphere.  Jonas em frente ao modulo de comando da Apollo 11.  Observe a parte de baixo queimada, por casa da entrada na atmosfera.
Astronaut clothes. / Roupa de astronauta.
Russian cosmonaut space suit. / Roupa espacial de cosmonautas russos. Photo by Ligia Coelho.
Photo by Ligia C.
Photo by Ligia Coelho.
The bathroom with the vacuum cleaner.. / O banheiro com aspirador.
Space shuttle bathroom with vacuum cleaner. /Banheiro do ônibus espacial, com aspirador.
dsc05466
Original X-1, first plane to fly faster than sound. O X-1, primeiro avião mais rápido que o som.
Original airplane from the Whrigt brothers. / O avião original construed pelos irmãos W.
Original airplane by the Wright brothers, 1903. / O avião original construído pelos irmãos Wright em 1903. Photo by Ligia Coelho.

Is There Intelligent Life on Earth?

The Homo Sapiens have existed for about 150,000 years but managed to fly only during the last 100 years. This was neither a small achievement nor an easy one. The National Air and Space Museum in Washington DC is the most complete and elegant museum in the world telling this story. We went to check it out and were thrilled.

The museum displays the command module of Apollo XI that landed on the moon and brought the astronauts back, with its burned surface due to re-entry into the atmosphere. It also displays the original plane Spirit of St. Louis in which Charles Lindbergh took 33 hours to cross for the first time from New York to Paris in 1927, at an average speed of 100 miles/hour.  Also on display, hanging from the ceiling, we saw the first plane that broke the sound barrier with Chuck Yeager in 1947, painted in vibrant orange. For Brazilian and American xenophobes, a treasure: the original plane in which the Wright brothers first flew in 1903. Santos Dumont is not even mentioned. For all our non-Brazilian readers, we take this opportunity to clarify that all Brazilians are convinced that the plane was invented by Santos Dumont, a Brazilian millionaire who went to live in Paris where he developed amazing flying machines.

The museum also shows the development of the aviation industry, its use in wars, the first commercial flights, rockets and the conquest of space, space suits, the Mercury, Gemini and Apollo programmes to conquer the moon, exploration of planets, what do we know about the universe, the beginning of the commercial flights to space, how astronauts go to the bathroom in the space shuttle … in short, everything is displayed in full size and in a didactic way.

By the way, do you know how astronauts go to the bathroom in the space shuttle? Very carefully. After all, there is no gravity and any pee drop would be floating like a small yellow liquid ball in the cabin. Men and women alike practically fit into a tiny seat and use a very powerful vacuum cleaner near the relevant body parts to send all waste to special deposits. We know what you’re thinking, but the museum apparently does not say a single word about sexuality in space. Water cannot be used loosely in any way, as we do on Earth, otherwise it would also float in the cabin. The food has the same problem: drinks are always sipped through straws and the bread is always Mexican type (tortilla) so as not to make crumbs. During their first days in space astronauts feel their heads swollen, nausea and flu-like symptoms, due to the fluctuation of liquids through the body. The food loses taste, so they use more spices. Conclusion: we will never be astronauts.

We have a problem with the fact that humanity spends so much to explore life on other planets while ignoring the life that exists on this one. They invest so much money to go to Mars, for example, while health systems here on Earth are in so much trouble. Moreover, we should establish stricter measures for arms control and pollution, instead of focusing on the exploration of other worlds, as we witness the destruction of this one.
But, leaving all that aside, the museum is spectacular.

Leave a Reply